Vídeos

Loading...

sábado, 16 de julho de 2011

Porque a população negra no Brasil é chamada de minoria?

     Nos dias atuais muito se fala em preconceito e discriminação racial no Brasil, e um dos grandes questionamentos é: Se a população afro-descendente é de cerca de 50% da população total do Brasil, por que ainda são chamados de minoria?
Para essa pergunta existem inúmeras respostas. A primeira elas está na não aceitação por uma boa parte das pessoas de que existe o preconceito racial no Brasil. Aqui costuma-se dizer que somos um país mestiço e que a verdadeira discriminação refere-se a classe social, e não a cor da pele.
Para entender melhor essa situação, conceituo preconceito racial de acordo com a Convenção Internacional para a Eliminação de todas as Normas de Discriminação Racial da ONU, em 1968, conforme o artigo 1º, em que discriminação racial:

“significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e/ou exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdade fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública”.

Portanto entende-se que discriminação é toda e qualquer atitude que impeça uma pessoa de exercer os seus direitos de igualdade, ao igual direito de oportunidades e à democracia, entendida como a possibilidade de todos s indivíduos participarem de forma ativa e eficaz na construção da sociedade.

A palavra minoria no dicionário Aurélio, está assim descrita:

“4. Antrop. Sociol. Subgrupo que, dentro de uma sociedade, considera-se e/ou é considerado diferente do grupo maior e dominante, em razão de características étnicas, religiosas, ou de língua, costumes, nacionalidade, etc., e que em razão dessas diferenças não participa integralmente, em igualdade de condições, da vida social.”

A população negra se vê podada em vários direitos básicos e fundamentais, como educação, trabalho e respeito a sua dignidade. Esses direitos são pra todos, segundo nossa Constituição, mas ainda muitos negros e pardos sofrem com a indiferença da maioria da sociedade brasileira.
Em função dessa desigualdade racial e social, ainda a população negra é considerada minoria. Precisamos continuar discutindo, exigindo direitos e debatendo, para que possamos diminuir com essa desigualdades.



 Professor Galindo Pedro Ramos


12 comentários:

  1. Um ótimo conteúdo para os alunos fazerem trabalhos escolares

    ResponderExcluir
  2. Muito importante essa abordagem, inclusive, respondeu a um questionamento meu. Eu amo, assuntos que pressupõe polêmica, pois, significa que vale a pena queimar fosfato em busca de alguma resposta (que seja empírica ou teórica), mas, vale a pena sempre. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como um professor e buscador de respostas, sempre tento melhorar minha prática pedagógica e também como pessoa. Buscar uma sociedade mais justa e igualitária é a minha defesa. Obrigado.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. O Brasil não tem 50% de população negra, mas apenas 7%. Os outros 43% são mestiços, e é um absurdo você pensar que um mestiço é a mesma coisa que um negro. Fonte: wikipedia.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e eu acho incrível a sua capacidade de criticar sem ao menos pesquisar a fundo... apenas indo na onda de um site onde qualquer pessoa pode entrar e modificar o assunto.... parabéns ein moço culto

      Excluir
  9. Muito obrigada, acabei de fazer meu trabalho relacionado ao sua explicação, estou realmente agradecida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por acessar meu blog, fico feliz por contribuir.

      Excluir