Vídeos

Loading...

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Escola Estadual Quilombola Maria Joana Ferreira

ESCOLA ESTADUAL QUILOMBOLA MARIA JOANA FERREIRA  

Já à alguns anos venho estudando as questões étnico-raciais, principalmente nas escolas públicas, que é onde eu atuo no Município de Ponta Grossa. Por isso quero aqui falar sobre uma escola que apesar de todas as dificuldades de estrutura, já que está  funcionando provisoriamente em prédio cedido pela Prefeitura Municipal de Palmas,PR, enquanto aguarda a construção da sede própria, bem como de apoio institucional dos órgãos competentes, vem fazendo um belo trabalho na educação ,tendo alcançado o Segundo melhor IDEB do munícipio, podendo ser vizualizado no link: http://ideb.inep.gov.br/resultado/, principalmente pelo trabalho realizado por toda a comunidade e também pelos professores e funcionários, em especial pela grande determinação da professora-pedagoga Maria Isabel Cabral da Silva, quilombola como tantos outros da comunidade que trabalha na escola, uma guerreira na luta por melhorias para a escola e para os alunos da comunidade e também em especial na questão étnica, visto que se trata de uma escola quilombola, fincada em todas as suas tradiçoes culturais, onde a Escola nasceu pela insistente luta das Comunidades Quilombolas Adelaide Maria da Trindade Batista (Rocio) e Castorina Maria da Conceição (Fortunato) do Município de Palmas/Pr, especificamente pela luta da professora aposentada e líder da comunidade Quilombola, Maria Arlete Ferreira. O pedido da escola foi por meio do oficio, encaminhado ao Sr. Vagner Roberto do Amaral, responsável pelo departamento das Diversidades da Secretaria do Estado da Educação – SEED do Estado do Paraná. O oficio foi assinado por lideranças das Comunidades Quilombolas. A Escola Estadual Quilombola Maria Joana Ferreira está atendendo 157 alunos de 5ª a 8ª séries, nos períodos matutino e vespertino, oriundos dos bairros próximos. No contra turno é ofertado Sala de Apoio e o Projeto 2º Tempo com atividade esportivas e culturais, com destaque para o Grupo de Capoeira.
A Escola busca o resgate da cultura afro descendente e a construção dos aspectos históricos das Comunidades Quilombolas locais. 

PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A ESCOLA E A COMUNIDADE QUILOMBOLA, ACESSE:



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário